O futuro do varejo físico: dispositivos e compradores conectados

Há muito entusiasmo em torno das novas tecnologias que os varejistas estão implantando em suas lojas. Mas não são apenas as empresas que estão mais conectadas, os seus clientes também estão cada vez mais conectados.

Os compradores hoje compram cada vez mais com telefones celulares, tablets, relógios inteligentes e outros wearables, colocando dados em tempo real sobre descontos e preços competitivos ao seu alcance.

De acordo com a pesquisa da Salesforce, 71% dos clientes afirmam que usam seus dispositivos móveis em lojas e o eMarketer relata que 69% dos consumidores procuram por avaliações em seus telefones antes de abordar um associado de varejo.

Isso deixa os varejistas com uma janela estreita de oportunidade para envolver significativamente os compradores que, de outra forma, podem optar por comprar de um concorrente.

Conectando-se ao cliente conectado

A boa notícia é que essa proliferação de dispositivos na rede também cria uma proliferação de dados valiosos do consumidor, que os varejistas podem aproveitar para oferecer ofertas e experiências do cliente cada vez mais personalizadas.

Para se ter uma ideia, a Macy’s, uma rede americana de lojas de departamentos, usa a tecnologia de beacon para que, quando um cliente abrir o aplicativo da loja enquanto fizer compras, a solução envia promoções direcionadas e informações contextuais com base em onde o cliente está nos locais de varejo.

De muitas maneiras, isso permite que os varejistas encontrem os clientes onde eles estão e selecionem mais pontos de contato em toda a experiência de compra física e digital para alcançar o comércio varejista unificado.

É importante lembrar que a borda da rede agora é a base das lojas de varejo físicas. É o ponto onde uma organização e seus clientes se encontram. É onde os usuários se envolvem, as transações móveis ocorrem e os dispositivos IoT se conectam e são gerenciados.

Os varejistas podem aplicar análises aos dados que chegam das redes sem fio da loja para entender as preferências dos clientes e fazer ofertas altamente contextuais e adequadas às suas necessidades específicas. A análise também pode ser usada para informar serviços baseados em localização, RFID e rotulagem de prateleira eletrônica para reduzir o atrito em uma jornada de compras e criar experiências impactantes.

A necessidade de pagamentos móveis e seguros

Os consumidores esperam que a experiência de checkout na loja seja tão perfeita e eficiente quanto fazer compras online. Reconhecendo isso, muitos varejistas estão implantando dispositivos de pagamento IoT, como tablets, smartphones e carrinhos inteligentes para agilizar o processo de checkout para os consumidores. Por sua vez, isso também pode ajudar os varejistas a otimizar suas operações e recursos na loja.

A previsão feita pela empresa McKinsey, mostra que somente nos Estados Unidos o checkout automatizado pode reduzir as necessidades da equipe de caixa em até 75%, resultando em uma economia de US$ 150 bilhões a US$ 380 bilhões por ano até 2025.

Porém, uma preocupação crítica que pode prejudicar a execução bem-sucedida de uma estratégia de pagamento móvel é a segurança. Noventa por cento dos consumidores não confiam na segurança do dispositivo IoT, incluindo dispositivos de ponto de venda (POS), de acordo com a Gemalto.

O Relatório de Investigações de Violação de Dados de 2019 da Verizon descobriu que, embora as violações envolvendo POS diminuíram nos últimos anos, os ataques contra aplicativos de pagamento de comércio eletrônico estão aumentando, respondendo por 81% das violações.

À medida que o uso de pagamentos baseados em dispositivos móveis e dispositivos conectados cresce, também aumenta a superfície de ataque. Os gerentes de TI devem garantir que sua rede na loja inclua uma combinação de detecção, proteção e vigilância de ameaças para evitar a exposição de dados comerciais e de consumidores confidenciais.

Além disso, a maioria das equipes de TI de varejo é pequena, com recursos limitados, e são responsáveis ​​por gerenciar vários locais de varejo em diferentes regiões. Uma rede equipada com aprendizado de máquina e funcionalidade de IA proativa para identificar anomalias e ameaças em potencial pode ajudar a aumentar a inteligência humana e reduzir o tempo gasto no monitoramento manual de vulnerabilidades de segurança .

Modernizando tijolos e cimento e conectando os pontos

À medida que entramos na temporada de compras mais movimentada do ano, é um momento oportuno para os varejistas avaliarem como sua tecnologia na loja eleva ou atrapalha a jornada do cliente de ponta a ponta.

Quer se trate de dispositivos IoT experienciais de alta tecnologia, sistemas POS móveis ou smartphone do seu cliente, lembre-se de que a rede é crítica para uma experiência perfeita na loja.

Entre em contato agora mesmo com os especialistas da Conversys e conheça as soluções de segurança, gerenciamento de redes e conectividade da Aruba Networks voltada ao Varejo.

Sobre a Conversys

A Conversys IT Solutions é uma provedora de serviços e soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação com atuação em todo o Brasil.

Com uma equipe técnica e comercial altamente qualificada e uma rede de parceiros que incluem os principais fabricantes globais de tecnologia, a Conversys IT Solutions está apta a entregar aos clientes soluções customizadas de Infraestrutura de TI e Telecom.

Investimos em nossos colaboradores e parceiros e primamos por uma relação duradoura com os nossos clientes, pois acreditamos que desta forma conquistamos competências e conhecimentos necessários para inovar e gerar valor aos negócios em que atuamos.