Desafios comuns de SD-WAN e como se preparar para eles

 

 

 

A WAN definida por software é uma tecnologia rica em recursos com a capacidade de consolidar rede, segurança, relatórios e gerenciamento em uma plataforma. Mas os usuários em potencial devem estar cientes dos desafios inerentes ao SD-WAN e dos fatores de risco de implantação.

Separamos cinco desafios que as equipes de TI enfrentam ao avaliar os fornecedores de SD-WAN. Seleção de fornecedores, provisionamento de base, conectividade em nuvem, redução de custos e gerenciamento são desafios que devem ser considerados juntamente com requisitos específicos.

1.  Seleção de fornecedor

O primeiro desafio associado ao SD-WAN é a seleção do fornecedor. A maioria dos tomadores de decisão de TI começará sua investigação SD-WAN com pesquisas sobre os fornecedores líderes.

Esta primeira etapa é desafiadora devido às ações de marketing dentro do espaço de produtos SD-WAN. As equipes de TI estão sobrecarregadas com dados que sugerem que cada produto pode oferecer transformação digital em serviços WAN.

Nos últimos anos, a WAN evoluiu para englobar tecnologias, como Secure Access Service Edge (SASE), integração com os principais provedores de nuvem e vários recursos para ajudar no desempenho e diversidade de aplicativos.

Enquanto a segurança, a nuvem e os novos recursos permitem que os usuários trabalhem com segurança de onde quer que estejam, as equipes de TI precisam analisar os fluxos de trabalho de seus usuários para entender como cada fornecedor está melhor posicionado para fornecer seus serviços.

Em resposta a esse desafio, as equipes de TI podem documentar os fluxos de aplicativos de negócios que existem atualmente e como a empresa pretende trabalhar na próxima década. Ao criar este relatório, as equipes devem prestar atenção em como os usuários podem ser mais produtivos usando os recursos SD-WAN.

Ao tomar decisões de tecnologia, as equipes de TI geralmente são limitadas por seus compromissos existentes e pela complexidade da rede. Por exemplo, os contratos do fornecedor de segurança nem sempre terminam ao mesmo tempo que os serviços WAN.

Nesse cenário, as equipes devem considerar fornecedores que oferecem boa integração com serviços de segurança de terceiros. De muitas maneiras, os compromissos existentes representam um desafio porque os fornecedores estão consolidando recursos em uma oferta.

2.  Provisionamento contidos

A mudança da tecnologia WAN privada, como MPLS, para a Internet como a opção de conectividade padrão para SD-WAN faz sentido. Quase todas as empresas estão adotando uma estratégia de nuvem pública em SaaS, IaaS e PaaS.

O desafio relacionado ao SD-WAN gira em torno de quais provedores de serviços são mais adequados para os locais de uma empresa – e se deve usar um único backbone IP ou estratégia multi-ISP.

Um único backbone de IP faz sentido para grandes empresas globais, pois o tráfego permanece dentro de um sistema autônomo, criando latência e instabilidade mais previsíveis no desempenho do aplicativo.

Por outro lado, as redes nacionais não estão tão preocupadas com o atraso de ida e volta, então podem considerar uma estratégia multi-ISP com base em códigos postais individuais.

As equipes devem considerar mais do que o desempenho da rede, no entanto. Os centros de operações de rede MPLS tradicionais são conhecidos por seu foco e capacidade de solução de problemas, fornecendo gerenciamento de ponta a ponta da extremidade e do circuito da WAN.

Geralmente, os ISPs não são tão focados, o que significa que a responsabilidade recai sobre o fornecedor para solucionar e gerenciar os problemas de conectividade.

Dependendo da escolha de gerenciamento de uma equipe de TI – adotando DIY SD-WAN versus SD-WAN gerenciada – é essencial que eles entendam como os fornecedores em potencial fornecerão um acordo de nível de serviço para monitorar e solucionar problemas de conectividade.

3.  Conectividade em nuvem

Em quase todos os projetos de seleção de fornecedores SD-WAN, as equipes de TI exigem conexão com as principais plataformas de nuvem. Os fornecedores de SD-WAN geralmente se enquadram nas três categorias a seguir em relação à sua capacidade de acessar serviços em nuvem :

  • O acesso nativo à nuvem é integrado à arquitetura do fornecedor e usa a infraestrutura de backbone da nuvem para conectar as filiais.
  • Os fornecedores entregam seus dispositivos SD-WAN em ambientes de nuvem com gateways públicos ou backbones privados.
  • Os fornecedores tornam responsabilidade do cliente implantar dispositivos em seu data center em nuvem local.

A primeira opção descreve os fornecedores de SD-WAN que estão adotando a nuvem como seu backbone global. A implantação da arquitetura de gateway de nuvem ainda não é difundida, mas é uma opção sensata porque a conexão com o data center local na nuvem é o destino final do tráfego do usuário.

A segunda opção fornece alguma flexibilidade em relação aos recursos de go-to-market dos fornecedores, incluindo backbones privados ou gateways públicos, que roteiam o tráfego de forma mais eficiente em comparação com a Internet.

Finalmente, a terceira opção fornece acesso a fornecedores de nuvem, mas em uma arquitetura mais ad hoc e simplificada.

4.  Redução de custos

Reduzir custos é um dos principais impulsionadores e declarações de marketing associadas ao SD-WAN. Mas a redução de custos muitas vezes não é quantificada na economia final e exige a consideração do benefício geral para o negócio.

Por exemplo, adotar SD-WAN com SASE permite práticas de trabalho mais eficientes. Embora permitir que os usuários acessem aplicativos com eficiência não apareça como um item de linha no orçamento, o efeito geral sobre os negócios pode ser enorme.

Outra maneira padrão de reduzir custos é adquirir underlay de Internet local por site do provedor de serviços de menor custo. Ao comparar preços similares e circuitos MPLS, as empresas estão economizando significativamente.

A consolidação de recursos também representa economias de custo significativas, pois as equipes de TI consideram os fornecedores que oferecem dispositivos com SD-WAN, SASE e acesso de fornecedor de nuvem integrado em sua plataforma.

Com a consolidação, o SD-WAN é mais simples de gerenciar e usar, o que afeta positivamente os departamentos de TI, pois exigem menos recursos para gerenciar o sistema.

5.  Gestão

SD-WAN está ajudando a definir os limites entre SD-WAN DIY, co-gerenciado e totalmente gerenciado. As empresas não precisam escolher seu nível de gestão de forma tradicional e estática.

Quando um provedor não possui a pilha de tecnologia completa, ele deve trazer conhecimento adicional para entregar o sistema. Esta é a maneira tradicional de fornecer ofertas de WAN: construir uma capacidade montando a plataforma.

Isso normalmente resulta em processos lentos, pois os sistemas entre cada pilha de tecnologia geralmente não funcionam bem juntos.

Os fornecedores que possuem sua pilha de tecnologia completa podem ajudar os clientes a gerenciar suas WANs, dependendo dos requisitos de qualquer situação. Ao manter o controle da tecnologia, os fornecedores estão bem posicionados para lidar com qualquer requisito em todos os níveis de serviços gerenciados.

Se as equipes de TI desejam gerenciar mudanças, as interfaces de gerenciamento SD-WAN facilitam isso. Se as equipes precisarem de um pouco de ajuda, um fornecedor fará sua parte, pois entende os diferentes aspectos da oferta entregue.

Em contraste, os provedores de serviço oferecem sua visão sobre SD-WAN, reunindo underlay e overlay com várias opções de fornecedores. A plataforma é construída em vários fornecedores , o que pode resultar em um processo menos ágil e mais demorado. Se as empresas não exigem flexibilidade nos serviços gerenciados, a rota do provedor de serviços gerenciados é viável.

Sobre a Conversys

A Conversys IT Solutions é uma provedora de serviços e soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação com atuação em todo o Brasil.

Com uma equipe técnica e comercial altamente qualificada e uma rede de parceiros que incluem os principais fabricantes globais de tecnologia, a Conversys IT Solutions está apta a entregar aos clientes soluções customizadas de Infraestrutura de TI e Telecom.

Investimos em nossos colaboradores e parceiros e primamos por uma relação duradoura com os nossos clientes, pois acreditamos que desta forma conquistamos competências e conhecimentos necessários para inovar e gerar valor aos negócios em que atuamos.