3 etapas para projetar e implantar sua infraestrutura de rede da próxima geração

Como você pensa sobre sua infraestrutura de rede da próxima geração? É simples de implantar e escalar? Ela fornece caminhos de migração claros que não exigem atualizações de grande impacto e trabalho noturno no data center? Ela pode fornecer a flexibilidade para oferecer suporte a aplicativos em ambientes locais e em nuvem?

Uma maneira de ajudar a definir o que você precisa em sua infraestrutura é analisar como ela realmente funcionará em seu ambiente – desde o design da arquitetura, a implantação e as operações.

Vamos examinar os principais fatores a serem considerados em cada estágio do processo.

Design da arquitetura de TI

Este é o momento para uma análise cuidadosa e estratégica do que você precisa hoje e especular da melhor maneira possível sobre o que você precisará nos próximos anos.

Pode ser desafiador porque o ritmo da inovação acelerou rapidamente com o crescimento da nuvem e a expansão de tecnologias como inteligência artificial e aprendizado de máquina, que muitas vezes vêm do lado dos negócios como iniciativas com um cronograma acelerado.

No entanto, o ritmo acelerado de inovação veio para ficar, portanto, em sua análise da arquitetura, você deve certificar-se de que sua infraestrutura oferece a capacidade de incorporar facilmente a inovação sem grandes impactos na arquitetura de tecnologia atual e de implantar os melhores produtos quando estiverem disponíveis.

Parte disso é para garantir que você possa modernizar sem ter que passar por uma grande atualização a cada poucos anos.

Olhando de outra forma, o que acontece se seu planejamento de design da arquitetura tecnológica estiver errado devido a itens fora de seu controle? E se a empresa disser para você dobrar a capacidade no próximo ano em comparação com três anos? Isso vai ser doloroso?

A principal consideração nesta etapa é justamente a arquitetura. No ambiente atual, você deseja simplicidade, flexibilidade, escalabilidade e fácil acesso à inovação. Isso requer um alinhamento central construído em torno do negócio, o que lhe dará a máxima flexibilidade, onde você pode pagar conforme cresce.

Qualquer solução que você escolher deve ser simples de implantar – virtualmente pronta para uso – e simples de operar, com gerenciamento centralizado que aproveita altos níveis de automação e análise.

A implantação

Com o planejamento adequado, você escolheu um modelo arquitetônico que o levará ao futuro e fornecerá um caminho simples para atualizações e inovação.

Arquiteturas de referência, infraestruturas convergentes e infraestruturas hiperconvergentes foram projetadas para tornar mais fácil para as equipes de TI implantar soluções com mais rapidez e eficiência do que as pilhas de arquitetura tradicionais que separam o gerenciamento de recursos de computação, armazenamento e rede.

Você quer o melhor de cada um desses modelos, sem quaisquer compensações.

Nesse estágio, você deseja colocar seus aplicativos em funcionamento de forma rápida e eficiente, sem tempo de inatividade e com o desempenho e a capacidade necessários para cada carga de trabalho. As principais características a serem procuradas incluem:

  • Arquiteturas de referência validadas que são documentadas e testadas para uma ampla gama de projetos centrados em aplicativos.
  • Implementação rápida e confiável usando altos níveis de automação, análise e integração baseada em API com sistemas externos de provedores de nuvem e outros parceiros em potencial.
  • Um projeto arquitetônico que oferece flexibilidade desagregada para fácil expansão, dando a você a capacidade de escalar e crescer com base nas necessidades de suas cargas de trabalho e aplicativos, não no projeto de sua infraestrutura.

O que é interessante aqui é que o “Imposto da implantação”. Ele não é pago apenas no primeiro dia, mas também no dia 180 e no dia 365, ou seja, a qualquer momento que você arquitetar ou expandir um sistema.

Mascarar implementações complexas é uma abordagem que retardará a inovação e adicionará custos contínuos ao longo do tempo.

As operações

Esta é a fase que é focada em operações ou “Business as usual”. Para a maioria dos executivos de negócios, eles gostariam de nem pensar neste momento – eles literalmente contratam pessoas para cuidar de tudo nessa etapa.

Os executivos notam os problemas na fase de operações por dois motivos principais: instabilidade e incapacidade de inovar.

Se um serviço crítico ficar offline, a organização percebe – e não é da melhor forma. Se uma infraestrutura requer tanto “cuidado” do dia a dia que não há orçamento ou tempo para inovação, a TI passa a ser conhecida como o “departamento problemático”.

Para a fase operações, os principais fatores incluem:

  • Uma plataforma de gerenciamento de painel de vidro único.
  • Processos automatizados para gerenciamento e dimensionamento do dia a dia.
  • Não há necessidade de atualizações de grande impacto e custo.
  • Projeto arquitetônico em torno de desempenho e confiabilidade.
  • Uma única fonte de suporte ao cliente.
  • Opções flexíveis de implantação, incluindo arquiteturas de referência, opções de serviços gerenciados e infraestrutura fracamente acoplada para escalonamento independente.

O que você não quer neste estágio é uma infraestrutura que o force a fazer atualizações de grande impacto. Caso contrário, você estará constantemente voltando para as etapas iniciais desse processo e repetindo o ciclo indefinidamente.

O investimento que você faz agora deve durar muito tempo como a base para sua infraestrutura local.

A infraestrutura de hoje deve ser a base do seu futuro

Você deve pensar além da implementação inicial e certificar-se de que possui um modelo de arquitetura fácil de implantar, gerenciar e escalar, com o mínimo de restrições sobre quando e como atualizar e modernizar.

Começar com uma arquitetura na fase de design é fundamental, mas também é importante observar os outros fatores discutidos neste artigo, incluindo automação, gerenciamento centralizado, atualizações simplificadas e suporte confiável e consistente de seus provedores de fácil acesso.

Entre em contato agora mesmo com os nossos especialistas e conheça as soluções de segurança, gerenciamento de redes e conectividade da Aruba Networks. Estamos à disposição para ajudar a vencer esse desafio.

Sobre a Conversys

A Conversys IT Solutions é uma provedora de serviços e soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação com atuação em todo o Brasil.

Com uma equipe técnica e comercial altamente qualificada e uma rede de parceiros que incluem os principais fabricantes globais de tecnologia, a Conversys IT Solutions está apta a entregar aos clientes soluções customizadas de Infraestrutura de TI e Telecom.

Investimos em nossos colaboradores e parceiros e primamos por uma relação duradoura com os nossos clientes, pois acreditamos que desta forma conquistamos competências e conhecimentos necessários para inovar e gerar valor aos negócios em que atuamos.