Fique atento às principais tendências da tecnologia de rede a serem rastreadas neste novo ano

O que a infraestrutura de rede nos reserva em 2020? Quais são as principais tendências da tecnologia de rede a serem rastreadas no decorrer do novo ano? 

Todos os olhos estão voltados para as tecnologias disruptivas que o setor pode esperar em 2020 e no futuro da tecnologia de rede. No topo da lista estão os serviços 5G, infraestrutura de computação de ponta e tecnologias WAN.

À medida que a conectividade WAN melhora constantemente e mais organizações implementam tecnologias WAN, incluindo WAN definida por software, o número de locais corporativos que usam apenas a conectividade WAN à Internet pode triplicar até 2023. 

Em 2019, menos de 10% desses locais possuíam apenas conectividade via WAN na Internet, de acordo com Andrew Lerner, vice-presidente de pesquisa da Gartner. Lerner também prevê que 60% das operações do data center serão automatizadas até 2023.

As 5 principais previsões para as tendências da tecnologia de rede em 2020

1- A consolidação da tecnologia SD-WAN

O interesse na WAN definida por software (SD-WAN) aumentou significativamente em 2019, pois o campo do fornecedor diminuiu e as implantações de produção tornaram-se mais comuns. 

A tecnologia passou de uma prova de conceito para implantações reais para muitos clientes. A estabilidade e a escolha do fornecedor são os principais fatores para os clientes que decidem avançar com a implementação da SD-WAN. 

2- O ano do 5G

Ouvimos isso no ano passado e ouviremos isso novamente ao longo de 2020 como uma das principais tendências da tecnologia de rede. O maior driver 5G para rede provavelmente será a automação de filial, geralmente por meio da SD-WAN. 

Mas a escassa cobertura 5G continuará sendo o maior obstáculo para a maioria das empresas. As operadoras continuam expandindo seus testes 5G, mas sem cobertura generalizada, não espere que a rede sem fio substitua o MPLS ou a Ethernet de banda larga no espaço da WAN ainda. 

O ano de 2021 é um objetivo mais realista, mas observe as implantações de SD-WAN como uma pista de como isso está se desenrolando.

3- A computação de borda assume o controle

No final da década de 2010, a maioria, senão todos, do setor de redes conhecia a computação de ponta, ou Edge computing como também é conhecida, e como pretendia transformar a infraestrutura de rede. 

Em 2020, as organizações vão além do hype e devem se aprofundar no planejamento da Edge computing, de acordo com Chris Drake, analista principal da Global Data Technology. A computação de borda promete benefícios significativos para o futuro da tecnologia de rede, e 2020 provavelmente verá os efeitos de todo o hype da indústria.

4- Tudo será habilitado para Inteligência Artificial

Ser habilitado para IA significa coisas diferentes para diferentes fornecedores. Procure mais inteligência e capacidade de previsão entre os produtos 2020, à medida que os fornecedores se esforçam para reduzir a quantidade de trabalho manual envolvido no monitoramento e gerenciamento de redes.

A capacidade de IA em segurança de rede é um tópico importante, e os fornecedores estão trabalhando duro para compreender isso em produtos de segurança. No entanto, o verdadeiro retorno do investimento virá com os produtos de gerenciamento.

A Inteligência Artificial é uma faceta interessante para segurança, mas a maioria dos clientes deseja ter mais prática com sua segurança. Sua confiança nos algoritmos está aumentando, mas ainda há um caminho a percorrer.

5- A automação de rede com mais força

A boa notícia é que o trabalho árduo do gerenciamento de rede é reduzido através da automação. Mas a má notícia é a falta de verdadeiros padrões de automação. 

Cada fornecedor está abordando a automação de maneira um pouco diferente. À medida que as redes se tornam mais multivendor e complicadas, gerenciar a automação em todos esses produtos é uma tarefa infinitamente maior. 

Automatizar as montadoras pode ser a próxima grande oportunidade.

Um ano novo focado na satisfação dos clientes

Os efeitos das tendências apresentadas incluem empresas que adicionam computação de ponta aos seus planos de transformação digital, embora a computação de borda não assuma as operações. 

Em vez disso, a computação de ponta deve complementar vários serviços em nuvem e controlará grande parte das operações tradicionais do data center. A computação em borda também beneficiará a adoção da IoT em redes empresariais, bem como implantações 5G, para ajudar a iniciar os planos de transformação digital de várias organizações.

Em 2020, espere mais alianças e mais casos de uso que aproveitem a capacidade de combinar tecnologias de ponta e arquiteturas de rede 5G de maneiras que permitam o desenvolvimento e a entrega de novos aplicativos digitais.

Sobre a Conversys

A Conversys IT Solutions é uma provedora de serviços e soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação com atuação em todo o Brasil. 

Com uma equipe técnica e comercial altamente qualificada e uma rede de parceiros que incluem os principais fabricantes globais de tecnologia, a Conversys IT Solutions está apta a entregar aos clientes soluções customizadas de Infraestrutura de TI e Telecom. 

Investimos em nossos colaboradores e parceiros e primamos por uma relação duradoura com os nossos clientes, pois acreditamos que desta forma conquistamos competências e conhecimentos necessários para inovar e gerar valor aos negócios em que atuamos.

Sobre a Aruba

A ARUBA, uma companhia da Hewlett Parkard Enterprise, está redefinindo a rede inteligente, com soluções de mobilidade e IoT para as organizações de todos os portes globalmente.

Oferecendo soluções de TI que capacitam as organizações a atender à Geração Móvel – usuários habilidosos em mobilidade que dependem de aplicativos baseados na nuvem para todos os aspectos de seu trabalho e vidas pessoais – e para dominar o poder dos insights, para transformar os processos de negócios.

Com os serviços de infraestrutura oferecidos como software da nuvem privada ou pública, a Aruba oferece conectividade segura para mobilidade e IoT permitindo que os profissionais de TI criem redes que acompanham no ritmo das mudanças.